• Shows

    Meu primeiro show sozinha, Thirty Seconds to Mars – Março de 2018

    Arrumando algumas bagunças do meu quarto (espero que vocês nunca vejam pois iriam se assustar) encontrei o ingresso do primeiro show em que eu fui sozinha. Thirty Seconds to Mars, no espaço das Américas em Março de 2018.

    Esse show teve um gosto muito especial. Sabe quando você esta naquela fase, superando um relacionamento que acabou, depois de passar por muitas coisas, de saco cheio com o mundo e meio que metendo o foda-se pra tudo? Então, eu estava numa fase dessas… E eu já estava cansada de esperar companhia pra fazer o que eu tinha vontade, quando fiquei sabendo do show corri pra comprar o ingresso e nem contei pra ninguém.

    No dia do show, planejei todo o meu roteiro: A hora que eu iria comer pra poder chegar com energia. A última vez que eu iria ao banheiro e que eu pararia de beber água pra não ter vontade de fazer xixi e perder meu lugar perto da grade, bem como a hora que eu teria que sair pra chegar cedo e conseguir esse lugar na grade.

    Deu tudo errado.

    No dia eu trabalhei então muitas coisas que aconteceram no trabalho frustraram meus planos. Sai tarde, atrasada, não consegui comer como eu tinha planejado e ainda quando cheguei próxima ao local do show, percebi que havia esquecido minha carteirinha de estudante no trabalho. Minha sorte foi um amigo ter levado pra mim e, quando cheguei, nem carteirinha olharam kkkkkk (no dia eu não ri).

    Ok, dentro do Espaço das Américas, não consegui pegar a grade mas o lugar que fiquei já era legal. Me conformei com a minha sorte e esperei até começar…

    O show foi simplesmente insano!

    Eu cantei, gritei, pulei, quase chorei nesse trecho de “The Kill”, foi muito emocionante a galera cantando junto a plenos pulmões!! Fui empurrada, levei cotovelada, pisões no pé kkkk mas valeu super a pena!! O Jared Leto sempre chama muitas pessoas pro palco e minha intenção em ficar na grade era justamente ter uma sorte dessas. Ao final do show ele chamou muita gente e como eu estava lá na frente, imagina só o aperto que ficou!! Acho que eu nunca fui esmagada daquela forma em toda a minha vida kkkkkk nesse momento eu recuei um pouquinho quando eu vi que não conseguiria ir e aproveitei o finalzinho do show mais de longe… Mas eu já estava super satisfeita e esgotada!

    Ao final do show era um misto de felicidade e esgotamento. Ao mesmo tempo que estava esgotada, estava me sentindo de alma lavada! Consegui chegar ao metro antes de fechar (e ter que gastar com Uber) peguei o trem e vim olhando os vídeos que gravei querendo voltar no tempo…

    Por isso eu indico muuuuuito! Não deixem de ir por não ter companhia!! Ainda não tá convencido (a)? Fiz um outro post com bons motivos pelos quais você não deve deixar de ir por falta de companhia!

  • Shows

    Por que você deve ir a um show sozinho (a).

    E aí gente, tudo bem? Aqui é a Cah e eu queria trazer um assunto que acaba sendo uma coisa um pouco incômoda pra algumas pessoas. Praticamente todo mundo já deixou de fazer algo um dia por falta de companhia, não é? Em algumas situações, ok. Mas em outras acaba sendo um desperdício de momentos maravilhosos que você poderia viver. Um show por exemplo, da sua banda preferida, que demora anos pra vir ao Brasil. Não é muito triste perder o evento pois seu amigo (a), irmã, prima ou sei lá, não quis ou não pôde ir com você?

    Eu já tive esses impasses. Principalmente quando fiquei solteira. Muitas vezes minhas amigas não gastariam com o valor do ingresso por não curtirem tanto o estilo musical assim como eu. E eu ficava sem opções e deixava de ir por falta de companhia.

    Isso acabou no dia em que eu fui no show da banda Thirty Seconds to Mars.

    Me lembro como se fosse hoje. Fiquei sabendo do show pouco tempo antes da data. Tinha a grana guardada e a vontade de ir. Não convidei ninguém pra ir comigo. Apenas fui na bilheteria do Espaço das Américas aqui em São Paulo, comprei o ingresso e esperei ansiosa pelo dia.

    A ansiedade foi dupla: Pelo show e pelo fato de ser o primeiro em que eu iria sozinha. Algumas coisas deram errado no caminho. Passei alguns perrengues rs, não peguei o lugar que eu queria mas mesmo assim tive uma visão privilegiada!

    O show foi simplesmente maravilhoso! Eu sai de lá com a sensação de alma lavada! Cantei, gritei, pulei, quase chorei rs rs, fui esmagada, levei cotoveladas e pisões no pé rsrs mas valeu muito a pena! Senti aquele quentinho no peito, uma sensação boa de ter saído da minha zona de conforto e ter descoberto uma coisa maravilhosa. Hoje posso dizer que não deixo mais de ir em show NENHUM por falta de companhia. Tem lugares que você vai só, mas queria estar acompanhado. Bate até aquele vazio, uma tristezinha, mas você vai. E eu peguei tanto gosto pela coisa, que eu não consigo sentir isso, pelo contrário, até gosto de ir sozinha pra shows (assim como pra cinema) mas também gosto de ir com amigos. Alcançar essa liberdade é sem igual!!

    Olhem meus motivos: Eu sempre gosto de pegar grade nos shows. É cansativo, muitas vezes exaustivo, mas não há sensação melhor que ver a banda que você curte de pertinho. Afinal, o valor dos ingressos hoje em dia não são nada baratos. E quando você vai acompanhado, se a pessoa não esta na mesma pegada que você, pode rolar algum stress. Alguém vai ter que ceder e hoje em dia, nesse cenário que eu citei, não tô muito a fim de ceder, não rsrs.

    No meio do show, você não vai ficar conversando com a pessoa que foi com você. Podem até trocar alguns abraços emocionados, uns gritos em comum, mas ali é apenas você conectada com a banda curtindo a vibe do show com a atenção focada o tempo todo no palco.

    Tudo isso que eu falei acima, você pode viver com uma pessoa totalmente nova! Já fiz várias “amizades de grade”, e elas tendem a ser fortes viu! Pois você já conhece a pessoa por conta de um interesse em comum! Eu já fiz BFF’s na grade, daquelas de cantar abraçadas chorando no meio do show rsrs.

    Encostada na gradeeeeeeeeee \o/ ps: antes da chuva =(

    Sensação de independência: Esse é um dos meus motivos preferidos. Quando eu vou a um show sozinha, vou totalmente aberta a fazer amizades e viver intensamente aquele momento. A música mexe muito com as minhas emoções. Tudo isso junto com a sensação de fazer o que eu quis, sem depender de ninguém e estar muito bem resolvida e feliz com isso, é maravilhoso!

    Bem, esse foi um post genérico onde eu tento te convencer só um pouquinho. Ficaria aqui escrevendo mais, só que o post ficaria gigante! Então no próximo eu vou contar mais do show do Thirty Seconds do Mars e do Lolla Palooza, ambos que fui sozinha e me diverti demais! Tá, passei uns perrengues também, mas depois que passa eles só deixam a história melhor!!