• Harry Potter,  Viagem

    Um sonho: The Wizarding World Of Harry Potter

    Créditos da imagem: Tripping with my bff

    E ai gente, tudo bem? Eu sou a Cah e queria apresentar pra vocês uma sequência de posts que eu vou trazer aqui para o blog!

    O assunto?

    “The Wizarding World of Harry Potter”!

    Ou, mais conhecido aqui pelos brazucas, como: O parque do Harry Potter na Universal em Orlando!! kkkkkkkk

    Nessa quarentena eu coloquei uma coisa na minha cabeça. Se Deus quiser, depois que tudo isso acabar, viajar o máximo possível! Conhecer o parque é um sonho antigo, desde que eu soube que seria feito, já fiquei maluca! Só que daí vamos priorizando outras coisas, os sonhos vão ficando pra trás, outra vezes parece algo tão distante… Mas, o fato é que agora eu não vou mais adiar!

    Uma parte da viagem que eu gosto demais é o seu planejamento! E eu amo saber detalhe por detalhe dos destinos que sonho em conhecer, aliado então ao fato de ser uma fã da saga, imagina a minha ansiedade!

    Só pra contextualizar vocês (e também por que eu amo falar disso), sou fã de Harry Potter desde meus 11 anos (já fazem 19) e eu me lembro que tudo começou com um comercial da Coca-Cola! (olha a coquinha marcando a vida da gente aí).

    Olha o estado desse filme, gente! Me senti MUITO velha agora… Mas ok, histórias pra contar… Essa musiquinha me arrepia inteira, e a vocês?

    Enfim!! Eu me lembro que fiquei completamente encantada por esse comercial!! Aquele final onde aparece a vista do castelo!! E eu precisava saber que raio de filme era aquele. Lembro que o pai de uma amiga trouxe o DVD (lembra da época do DVD?) e ela me chamou pra assistir!

    Foi paixão a primeira vista! Começamos a comprar álbum de figurinhas, pesquisávamos, com nossa internet discada, tudo sobre os filmes e depois descobrimos os livros e, pra quem também é fã, já sabe mais ou menos a história que segue com o lançamento de cada filme, a espera por um novo livro e tudo que se transcorreu nesse caminho! Aii eram tempos tão bons… Fazíamos brincadeiras, amarrávamos uma linha numa pena que a gente puxava pra fazer o “Wingardium Leviosa” kkkkkkkk e filmávamos essas e outras cenas do filme com umas câmeras desse tipo:

    Tá, agora me senti MUITO velha MESMO, melhor parar por aqui!

    O foco real do post é que vou começar a trazer algumas dicas que encontrei e considerei úteis… Pra guardá-las e pra dividir com vocês que também irão pela primeira vez!

    Bem, é isso! Se você tiver alguma dica pra compartilhar, por favor, comente aqui pra que fique tudo reunido e possamos consultar!!

    Orlando, lá vou eu!!

  • Shows

    Um dia no Lolla Palooza sozinha – Kings Of Leon – Abril 2019

    Eu peguei um certo gosto por ir a shows sozinha, principalmente no ano de 2018/2019, enquanto estava solteira. Amigos não curtem as mesmas bandas que você ou então não dariam tanta grana num ingresso. Daí você faz o que? VAI SOZINHA! E não deixa de se divertir por isso.

    Tentei ir nos três dias de Lolla Palooza, mas a anta aqui quis deixar pra comprar o ingresso em cima da hora pois, não sei onde, ouvi que perto da data alguém poderia vender mais barato… Ahh se arrependimento matasse! Minha real intenção era uma das duas alternativas: A primeira, ir nos três dias. A segunda: ir apenas no show do Arctic Monkeys. Não consegui nenhuma das duas.

    Não consegui o Lolla Pass. Todo mundo vendendo bem mais caro que o valor original (a espertona aqui quis levar vantagem, se ferrou). Cheguei a comprar o Lolla Day para o Arctic Monkeys de uma menina através do Enjoei.com pra retirar em mãos. Quando comemorei e contei pra todo mundo que eu ia (isso um dia antes) a menina me manda um e-mail dizendo que tinha se arrependido e não ia mais vender, ia pro show com o namorado dela. Moral da história, meu limite no cartão ficou comprometido (até receber o estorno) e eu fiquei sem o ingresso por que a menina cancelou a venda.

    Me dei por vencida e desisti. Isso só até o final da sexta-feira. O show do Kings Of Leon seria no sábado e eu cai na besteira de ficar vendo vídeos de shows da banda no Youtube. Pra que? Decidi ir, mesmo sendo uma loucura pagar 400 num ingresso pra ver uma única banda.

    E fui… Peguei ônibus, metro, metro de novo, trem e mais uma caminhada de meia hora, pelo menos, pra chegar até o Autódromo de Interlargos, me sentindo a dora aventureira.

    Parei no MC e me abasteci (tomando pouco líquido) pois eu sabia que o dia sentada na grade seria longo até o horário do último show, a noite. Entrei e fui direto pro palco principal. Dei a incrível sorte de conseguir um lugarzinho grudada na grade ali sentei e fiquei. Enquanto esperava comecei a conversar com as meninas que estavam ali ao redor. Ahhh essa é a melhor coisa de fazer esse tipo de loucura!! Cada pessoa com sua história, uma loucura diferente da outra pra estar ali também… Gostos diferentes, personalidades diferentes e algo em comum, a música!

    Mas, como na vida nem tudo são rosas, estava tudo muito bom pra ser verdade… Os shows no palco principal começaram e nós estávamos nos divertindo demaaaais, conhecendo bandas novas, grudadinhas no palco.

    Daqui a pouco as nuvens começaram a tampar o sol escaldante que estava fazendo naquela tarde. Só que as nuvens eram um tanto cinzas… Começaram a dar avisos sobre a possibilidade de cancelar o show em caso de raios e assim foi. Eu não acreditei. Tive vontade de chorar. Toda minha preparação e todo o tempo que eu fiquei debaixo do sol segurando meu lugar, ter que sair assim, e deixar outra pessoa pegá-lo depois.

    Os seguranças começaram a dispersar o pessoal e o tempo fechou real!! Aquelas nuvens negras e trovões de dar medo! Eu, medrosa que sou e super cautelosa fui me abrigar num estacionamento debaixo de um prédio que ficava perto da saída. Sério gente, era bem perigoso mesmo, o autodromo é um local todo descampado e a estrutura dos palcos toda em metal. Imagina só isso combinado a uma chuva fortíssima cheia de raios. Não ia dar bom.

    Comecei a temer por todas aquelas pessoas que estavam lá e por mim também, quando o local em que eu estava começou a lotar. Naquele momento bateu um pequeno arrependimento de não ter ficado em casa.

    Fiquei abrigada por mais de uma hora esperando a chuva passar. Minha sorte foi ficar super alerta quando vi que a chuva estava diminuindo, sai do estacionamento e quando estava descendo pra perto do palco anunciaram que todos poderiam voltar. Sai correndo e fiquei bem perto da grade, mas ainda não tinha alcançado o lugar que havia pego quando tinha chegado, mais cedo.

    Durante o show do Snol Patrol eu fui me esgueirando por entre o pessoal e tentando chegar o mais perto que eu consegui. Fiquei atras de uma garota que estava colada na grade. Ela era super fã de Snol Patrol. Ali eu vi minha chance! Durante uma pausinha da banda eu a chamei e perguntei se ela ficaria pro show do Kings of Leon. Ela disse que provavelmente não ou iria pra outro lugar pois estava tudo muito cheio. Ali eu praticamente implorei pra que ela me deixasse ficar em seu lugar pois eu era muuuuito fã de KOL. E ela foi super maravilhosa, me disse que eu poderia ficar tranquila pois aquele lugar era meu \o/ E assim foi, quando o show acabou ela me puxou pelo braço e trocou de lugar comigo. Eu nem acreditei que depois de tudo o que havia conseguido, eu estava ali, na frente do palco outra vez!!

    Snol Patrol deixou o palco e uma longa pausa seguiu até o KOF entrar. Fiz outras amizades, apareci na televisão rsrsrs e o momento mais esperado do dia chegou!!!

    O show foi incrível, apesar de eu achar que a banda não se conectou muito com o público. Talvez seja uma característica deles não falarem muito durante o show, só tocarem mesmo. Mesmo assim, foi perfeito! Super emocionante, meus olhos encheram de lágrimas quando tocaram “Over”. Meu Deus me arrepio só de lembrar!!

    A saída foi um episódio a parte. Aqueeeela aglomeração de pessoas, chovendo, impossível de se pedir um Uber e quando eu tentei meu app ficou possuído, chamou o carro sozinho e eu fiquei com uma cobrança de $125,00 reais que demorei muito tempo pra me fazer entender sobre o caso e receber o estorno. Sem uber acabei indo apé pra estação do trem, me perdi, fiquei vagando sozinha perto da meia noite por um local desconhecido. Mas, como um passe de mágica, do nada viro uma rua e dou de cara com a estação. Graças a Deus! Depois disso apenas fiz meu caminho pra casa, tomei um banho e cai na cama sem acreditar em tudo que eu havia vivido, sozinha, superando meus medos, exercendo minha independência! Não é a toa que o momento esta tão vivo em minha mente, foi super marcante!

    Espero que este relato te encoraje a não deixar de ir onde você quer, seja um show, viagem, evento, enfim, por falta de companhia. Não vale a pena deixar de realizar um desejo por conta de outra pessoa ou da falta dela. Coloque o que você quer como prioridade e, posso dizer? Depois que as pessoas me viram sendo independente assim, acredita que elas começaram a fazer de tudo pra conseguirem estar comigo nos lugares? Quando você desapega parece que fica mais atraente rsrs

    Me contem as experiências de vocês!! Qual foi o lugar mais marcante em que foram sozinhas (os)??

  • Shows

    Meu primeiro show sozinha, Thirty Seconds to Mars – Março de 2018

    Arrumando algumas bagunças do meu quarto (espero que vocês nunca vejam pois iriam se assustar) encontrei o ingresso do primeiro show em que eu fui sozinha. Thirty Seconds to Mars, no espaço das Américas em Março de 2018.

    Esse show teve um gosto muito especial. Sabe quando você esta naquela fase, superando um relacionamento que acabou, depois de passar por muitas coisas, de saco cheio com o mundo e meio que metendo o foda-se pra tudo? Então, eu estava numa fase dessas… E eu já estava cansada de esperar companhia pra fazer o que eu tinha vontade, quando fiquei sabendo do show corri pra comprar o ingresso e nem contei pra ninguém.

    No dia do show, planejei todo o meu roteiro: A hora que eu iria comer pra poder chegar com energia. A última vez que eu iria ao banheiro e que eu pararia de beber água pra não ter vontade de fazer xixi e perder meu lugar perto da grade, bem como a hora que eu teria que sair pra chegar cedo e conseguir esse lugar na grade.

    Deu tudo errado.

    No dia eu trabalhei então muitas coisas que aconteceram no trabalho frustraram meus planos. Sai tarde, atrasada, não consegui comer como eu tinha planejado e ainda quando cheguei próxima ao local do show, percebi que havia esquecido minha carteirinha de estudante no trabalho. Minha sorte foi um amigo ter levado pra mim e, quando cheguei, nem carteirinha olharam kkkkkk (no dia eu não ri).

    Ok, dentro do Espaço das Américas, não consegui pegar a grade mas o lugar que fiquei já era legal. Me conformei com a minha sorte e esperei até começar…

    O show foi simplesmente insano!

    Eu cantei, gritei, pulei, quase chorei nesse trecho de “The Kill”, foi muito emocionante a galera cantando junto a plenos pulmões!! Fui empurrada, levei cotovelada, pisões no pé kkkk mas valeu super a pena!! O Jared Leto sempre chama muitas pessoas pro palco e minha intenção em ficar na grade era justamente ter uma sorte dessas. Ao final do show ele chamou muita gente e como eu estava lá na frente, imagina só o aperto que ficou!! Acho que eu nunca fui esmagada daquela forma em toda a minha vida kkkkkk nesse momento eu recuei um pouquinho quando eu vi que não conseguiria ir e aproveitei o finalzinho do show mais de longe… Mas eu já estava super satisfeita e esgotada!

    Ao final do show era um misto de felicidade e esgotamento. Ao mesmo tempo que estava esgotada, estava me sentindo de alma lavada! Consegui chegar ao metro antes de fechar (e ter que gastar com Uber) peguei o trem e vim olhando os vídeos que gravei querendo voltar no tempo…

    Por isso eu indico muuuuuito! Não deixem de ir por não ter companhia!! Ainda não tá convencido (a)? Fiz um outro post com bons motivos pelos quais você não deve deixar de ir por falta de companhia!